domingo, fevereiro 13, 2005

Até agora temos conseguido deixar o inimigo às escuras relativamente às metas reais da Alemanha, precisamente como antes de 1932 os nossos inimgos domésticos nunca viram para onde íamos ou que o nosso compromisso com a legalidade era só uma artimanha [...] Podiam ter-nos suprimido. Podiam ter capturado alguns de nós em 1925 e teria sido então o nosso fim. Não, deixaram-nos entrar na zona perigosa. Foi exactamente assim na política externa [...] Em 1935 um primeiro-ministro francês deveria ter dito (se eu fosse o primeiro-ministro, tê-lo-ia dito):"O novo chanceler do Reich é o homem que escreveu Mein Kampf, o que diz isto e aquilo. Este homem não pode ser tolerado na nossa vizinhança. Ou sai de cena ou avançamos!". Mas não o fizeram. Deixaram-nos entregues a nós próprios, deixaram-nos esgueirar para a zona de risco, estamos aptos a navegar à volta de todos os recifes perigosos. E, quando ficámos prontos, bem armados, melhor do que eles, então começámos a guerra.3

Adolph Hitler, in Diplomacia de Henry Kissinger (pág.254)

Assusta-me que estas palavras de Hitler estejam cada vez mais actualizadas, mudando apenas as personagens.

Carlos Barrocas

3 Comments:

Anonymous Anónimo said...

A mim também me assusta :S mas o autor dessas acertadas palavras não foi Hitler. Foi Joseph Goebbels quem as proferiu num encontro secreto, na véspera da invasão da Noruega. ;)
*
Pakalolo

9:58 da manhã  
Blogger Carlos Barrocas said...

Erro crasso, o meu.
Foi, evidentemente, Goebbels e não Hitler.

12:21 da tarde  
Blogger erü said...

Wo0w... you guys swallowed the goddamned book or somethin'... sorry, but... why do these words scare ya now..? Who are the new characters..?

2:16 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home