segunda-feira, maio 02, 2005

Pinigol x 3

Se ontem à tarde me dissessem que o Sporting ia ganhar achava natural e concordava; se me dissessem que ia ganhar com menos sete dos habituais titulares ficava mais espantado; se depois me asseguarassem que ganharia por 3-0 desconfiava da sanidade mental da personagem que me estivesse a dizer tal coisa; se, por fim, me segredassem que os três golos iam ser de Pinilla, virava-lhe costas porque não gosto que gozem comigo.

Enganava-me redondamente! Pinilla fez, porventura, o melhor jogo da sua carreira (não que seja muito longa, mas mesmo assim...), provou que só precisava de confiança para começar a marcar golos, fê-lo por três vezes à melhor defesa do campeonato e está em força para o que falta da competição.

Peseiro teve sorte nas alterações que fez, conseguiu ganhar o jogo, afastar um candidato ao título e ainda descansar os jogadores mais influentes para o jogo mais importante dos últimos 15 ou 20 anos do SCP.

Tudo deu certo ontem e aquele que, para mim, poderia ser o jogo mais decisivo do SCP no campeonato (até, obviamente, ao derby) por dar aos jogadores uma motivação extra para os últimos jogos, acabou com um vencedor justo, com números expressivos, do único grande que conseguiu vencer o Braga este ano. Acabou mal para benfiquistas e portistas que já esfregavam as mãos depois da primeira parte, esperando que o candidato que ficasse pelo caminho fosse o Sporting.

Não ficou e está lá em cima a lutar até ao fim.

Carlos Barrocas