segunda-feira, novembro 07, 2005

(A)Normalidade

Há um ano atrás ninguém diria que o capeonato passado iria acabar como acabou. A equipa que menos favoritivismo tinha no início acabou em primeiro. Perdeu mais pontos que qualquer campeão até à data, jogou mal para um campeão, mas acabou em primeiro, aproveitando deslizes semanais dos mais directos adversários (leia-se Sporting e Porto), que fez com que em apenas 3 semanas os três 'grandes' ganhassem em simultâneo.

No fim, todos disseram que o campeonato tinha sido atípico. Aliás, nunca esta palavra tinha sido tantas vezes pronunciada. Mas será que foi assim tão atípico?

No campeonato que decorre, o Sporting já perdeu 3 vezes e empatou outra; o Benfica começou mal, com duas derrotas, levantou-se, e nas duas últimas jornadas voltou a perder pontos; o Porto joga muito bom futebol, mas só não lhe ganha quem não quer, e os portistas voltam este ano a mostrar dificuldades em ganhar jogos, especialmente em casa.

Revendo as jornadas, quantas vezes já ganharam os grandes em simultâneo? Uma, na quinta jornada, e já lá vão dez. É certo que o líder ainda não perdeu muitos pontos; mas o líder é o Braga, um equipa que ainda não tem traquejo para se aguentar 24 semanas em primeiro lugar, perdendo muito poucos pontos.

Tudo isto para dizer que o 'atípico' campeonato do ano passado não terá sido tão atípico. A excepção tornou-se regra, tudo porque no ano passado as equipas pequenas perderam o (pouco) medo que ainda tinham pelos grandes. E os grandes vão ficando com cada vez mais medo dos pequeninos.

Carlos Barrocas

1 Comments:

Blogger Daniela said...

A pneumonia atípica chegou ao futebol :). Deixam-se os brilharetes não para os que melhor jogam mas para os que menos pontos perdem.

3:06 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home