quarta-feira, janeiro 11, 2006

Cada vez mais me convenço disto

Não só porque o sinto na pele, mas porque é esse o feedback que me devolvem (às vezes de forma explícita) os que me rodeiam: eu sou completamente anormal. O que, tendo em conta o que se está a tornar norma nesta triste sociedade, é algo extremamente positivo.

Susana

1 Comments:

Blogger erü said...

É e não é. Ainda bem que falas em "sociedade". Em sociedade há que saber fazer cedências. Não quero com isto dizer que para a integração é necessário ser-se igual aos outros. Pelo contrário. Há que ser diferente, e manter essa diferença. No entanto, há que saber quando se tem de ceder. Porque, se os outros têm de viver com a tua "anormalidade" (será um direito teu), tu terás de viver com a "normalidade" dos outros (essa "normalidade" é um direito deles). Ora, por mais que se queira, ninguém consegue viver isolado....

9:42 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home