segunda-feira, maio 09, 2005

Ainda na mesma polémica:

No tal artigo de João Miranda, um senhor de nome J.V., autor de parte significativa dos mimos citados no post anterior, afirma o seguinte:
Os nazis foram (e são) o paradigma de tudo o que a humanidade deve repugnar.
Não é que não concorde. Seria estúpido se não o admitisse. O regime nazi, em tudo aquilo que o caracteriza, é repugnante, assassino (mais - genocida). Bom, para mim é, acima de tudo, humano (eis o prego da minha crucificação, se este blog fosse mais lido), mas isso são considerações para uma longa prosa um dia destes. O meu ponto de hoje é o seguinte: e que é o regime soviético, que para se implantar promoveu uma guerra fratricida e sanguinária, que recorreu a purgas para afastar opositores, que não sei importou com os soldados que morriam nas frentes de combate, e tanto mais que um historiador sério explicará melhor do que eu? Não sei porquê, mas tenho um daqueles palpites que os soviéticos assassinaram bem mais que os nazis. A diferença é que Auschwitz foi filmada, e os gulags da Sibéria não. E, claro, que a esquerda é liberal e simpática, e a direita é totalitária e sanguinária.
Continuo a não compreender onde é a esquerda tolerante. Há por aí alguém que me explique?
João Campos

1 Comments:

Blogger Miguel Santos said...

Eu adianto uma explicação: a esquerda é tolerante e a direita é intolerante, devido a convenções. "Outro fascista", dirão felizmente alguns, concordando.

11:34 da manhã  

Enviar um comentário

<< Home