segunda-feira, outubro 03, 2005

Not right

Queixo-me do preço do bilhete de comboio, e de autocarro, mais de 4 euros (na moeda antiga, quase mil escudos) para ir a Benfica e voltar, um absurdo. Dizem-me, com grande naturalidade, que não se percebe do que me queixo, que “é o normal”. Queixo-me do mau funcionamento dos Serviços Académicos da ESCS em período de matrículas, do que aconteceu na passada sexta-feira (longo tempo de espera, atendimento brusco), do calendário escolar 2005/2006, que volta a “roubar-nos” metade do Verão, e agora também aquela semana de interrupção antes da época de frequências e exames (o jeitão que dava para fazer apontamentos...). Respondem-me, na maior das descontracções, que não se percebe do que me queixo, que noutras faculdades é a mesma coisa ou ainda pior. Queixo-me dos abusos dos rapazes/homens que se passeiam à noite pelas ruas animadas do Bairro Alto*, de garrafinha de cerveja SuperBock na mão, muito compostos de traje mas cambaleando já, por vezes tropeçando, cuspindo palavras atrevidas para cima das raparigas, mulheres. E ouço exclamar, como quem diz o que há de mais óbvio: “Helloooooooo! ‘Tás em Portugal, que queres? É normal”. O mesmo me dizem se me queixo deste ou daquele político...
Das duas uma: ou as pessoas ainda não se aperceberam de que a norma está errada e, por isso, a aceitam com a serenidade com que nos cabe aceitar o que está certo, ou então sempre o souberam e já se conformaram. E embora consiga, com algum esforço, perceber a primeira, não há maneira de conseguir perceber a segunda.
Susana


* Não sou grande fã, verdade seja dita. Lost in Lisbon engana-se: não é a única.

2 Comments:

Blogger LittleGirl said...

Pois é, sis!A verdade é que a norma é que está errada!Mas as pessoas também ja se conformaram..e se aquilo que te digo te pode enfurecer ainda maism acredita que nao é com essa intençao...Depois de viver em Bruxelas passo a achar Portugal o pais mais bonito do mundo e todos os problemas se assemelham a piadas.Nao percas, poré, esse teu ímpeto de questionar tudo..so nao o faças em demasia!Age conforme o que achas certo..Mais acção e menos questão..*

3:47 da tarde  
Blogger Pakalolo said...

Furiosa não, nada disso. Esta borbulha que me nasceu aqui no canto do lábio é que me deixa "chateada que nem um peru", como diz a Charlotte. E eu até gosto, por exemplo, de Lisboa; até concordo com a Diotima quando diz que "Lisboa é um milagre nocturno nas noites de Setembro" e tudo, vê lá. E esta mania que tenho de questionar tudo é só porque, na verdade, não percebo nada. Juro. Que eu até era mais de acção e menos de questão, mas comecei a escrever em blogs e o espírito bloguístico entranhou-se-me. Como a coca-cola, estás a ver?;)*

11:17 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home