quarta-feira, novembro 02, 2005

Aos jovens portugueses anti-globalização:

Já vos passou pelas vossas iluminadas cabecinhas - cheias de sms, e-mails e mac-chickens - que foi este belo país à beira mar plantado que, há mais de quinhentos anos, deu início ao processo de globalização?
João Campos

2 Comments:

Blogger Maria Helena said...

Muitas vezes, cá no meu tanganheiral buraco, me tenho interrogado sobre se isso terá sido bom ou mau ... What a crap,está claro que, para uns, foi bom, para outros, nem por isso ! Se os navegadores de 500 tivessem sabido ... tinham feito ainda pior. Ou seja, a malta da altura queria pimenta, ouro, terras; a dilatação da fé viria talvez, em sexto ou sétimo lugar na lista. Mas, viajar e descobrir coisas seria inevitável. Imagino que o Infante, muitas vezes, terá ido ver o pôr-de-sol, a Sagres e terá dito para os amigos:'Ai, 'melheres', que 'chatice' de país! Aqui não há nada ! Preciso de roupas novas e de renovar o meu 'stock' de capelines e de écharpes. Não querem ir comigo às compras de barco ?' E foi assim, que eles se meteram numa nau e foram às compras. Começaram por Marrocos, para adquirirem uns pratos de cobre que ficavam a matar na parede do quarto do Infante. Depois, a África sub-sahariana, para umas frutas e uns panos. Aí, o Infante parou e disse: 'Pronto, já estou farto, quero voltar para Lisboa. A 'mummy' espera-me para o chá. Daqui para a frente, vamos deixar para o Vasco da Gama'! E voltaram. Mais tarde, soube-se que o Infante e a sua comitiva não avançaram por amor a Vasco da Gama. A verdade é que eles deixaram uns valentes calotes nas lojas dos indígenas africanos.

8:00 da tarde  
Anonymous Raistaparta said...

UM GRUPO DE JOVENS ANTI-GLOBALIZAÇÃO:'Nós, na cabeça é mais gel'.

9:35 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home