quinta-feira, junho 09, 2005

Meia volta

"Numa prova de dez dias com pólos de atracção como a Senhora da Graça ou a Serra da Estrela, seria difícil contemplar o Algarve e o Alentejo", diz o director da organização da Volta a Portugal em Bicicleta, à laia de justificação para o facto de o Sul do país ter sido esquecido nesta edição da prova de ciclismo.
E, de facto, para quê? Que tem o Alentejo de interessante? A maldita wasteland é sempre a direito; e quando não o é, as suas serritas escanzeladas não fazem sombra aos gigantes graníticos das terras de Norte. É só terra ressequida ou queimada a toda a volta. Para além do mais, só lá vivem meia dúzia de velhos suicidas. Não teria piada nenhuma para os ciclistas, nem daria boas imagens televisivas, nem traria lucro à organização. Se o Alentejo é desperdício, deve então ser esquecido.
Muito bem. Já é habitual este tipo de pensamento cá na Lusitânia. O Alentejo tende a ser esquecido, excepto quando serve para chegar ao Algarve. É assim nos transportes, nas telecomunicações, nas políticas. No desporto, agora também. Fique lá a organização da Volta com os seus pólos de atracção a Norte. Agora, por uma questão de respeito e de coerência, mude o nome à prova para "Meia Volta a Portugal em Bicicleta". Pode até dar o subtítulo de "Com as grandiosas passagens pela Serra da Estrela e pela Senhora da Graça!"
João Campos (Alentejano)

3 Comments:

Anonymous Anónimo said...

É por estas e por outras que volta e meia ofereces o Algarve e as ilhas em troca de poder no país, não?

...um odiozinho de estimação...

3:25 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Achei que devia (re)modelar o comment anterior...

Não me entendas mal. Concordo plenamente. Acho estúpido tentarem excluir do Turismo (e afins)o Alentejo que tanta importância histórica e cultural tem.

3:55 da tarde  
Blogger erü said...

Não era por poder do país, mas apenas do Estado do Alentejo - pequeno passo para a conquista do mundo. Odiozinho de estimação? Isso é ao Porto. Do Algarve simplesmente não gosto.

Mas estou a ver que, afinal, a nossa Anonymous é alguém que me conhece particularmente, para saber as minhas teorias de dominação:)

O Alentejo será o eterno excluído deste país, até a galinha de ovos de ouro que é o Algarve rebentar. Aí, as atenções turísticas serão concentradas na Costa Alentejana, e o processo repetir-se-à. Mas o interior, o meu interior, será eternamente esquecido.

6:40 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home